Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Happy New Year!

 

"Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre."
Carlos Drummond de Andrade

 

Desejo que este novo ano que entra, seja uma renovada esperança no futuro e que, apesar dos pesares, este consiga ser um ano melhor que os outros que já passaram. 

 

São os votos da vossa amiga Pepper

 

Tou que nem posso...!

 

Acabei de fazer as sobremesas para o jantar de amanhã. (Ufa!)

Estou mais morta que viva e se fosse Natal, pedia ao Pai Natal uma coluna nova...

Está a dar trovoada e eu tenho um medo horrível!!!

(Se o Pimentinha não estivesse estiraçado debaixo da mesa, quem ia para lá era eu!)

Já fiz faxina aqui ao meu castelo altaneiro.

Só me falta o WC que deixei para amanha.

Amanhã tenho de fazer qualquer coisita, né?

Em vez de estar amusentada no sofá a papar uma porcaria qualquer na TV, estou aqui. Não é muito normal, pois não?

Pois é, mas estou com a pica toda e com a adrenalida da miaufa da trovoada.

E sabem o que me está a convencer a sair daqui?

Ir comer meia carcacinha com manteiga... que está aqui ali na cozinha farta de me chamar.

Sacanita!

Hihihihihi!

{#emotions_dlg.sarcastic}

Até amanhã!

Ai Que Enjoo...!

 

 

Um dos inconvenientes desta época festiva são as comezainas, o excesso de comida, e os doces com fartura. (E os quilos a mais, e os "diabretes" aos saltos e o "castrol" a acumular-se nas nossas autoestradas internas).

 

Não é que eu tenha abusado na comida ou nos doces. Não. Só ataquei os "meus inimigos nº 1" no fim-de-semana. Mas só o facto de ter feito a comida para o jantar de Natal (e ter de a comer durante não sei quantas refeições), ver doces, docinhos e docecos espalhados por todo o lado, sempre que vou às compras, ou as promoções das carnes, peixes e mariscos por todo o lado, "encheram-me" a barriga para um ano! Blergh!

 

O que é certo é que desde anteontem que nem posso ver carne à frente. Só tenho vontade de fugir a sete pés. De tal maneira, que ando só a legumes e verduras e fruta. É que o meu organismo até me pediu de joelhos e mandou uma SMS para o meu telemóvel a pedir que não comesse espécies animais, só vegetais. Tem sido um enjoo...! Até fiquei doentinha da barriguinha. Chuif!

 

Mas como um pesadelo nunca vem só. O segundo já vem a caminho: o jantar de Passagem de Ano! Oh my God! Só de pensar nisso até me está a dar duas coisinhas más, no mínimo! É que não é só o fazer, não, é andar a pensar o que fazer com a "matéria-prima", ver receitas, consultar livros e preparar a coisa. O que vale é que eu até gosto destas coisas senão eu acho que já tinha emigrado para o Burkina Faso ou para a Gronelândia. Jamais para a pinguinolândia...!

 

Bom, caros amigos e amigas, para me pouparem a alguns enjoos, que tal sugerirem uns pratinhos para o meu jantar acompanhados das respectivas receitinhas? Aceitam-se para cordeiro de leite e bacalhau. Ah, e se houver por aí alguma receitinha de docinhos que queiram partilhar... os gulosas (eu não sou pouco!) cá de casa agradecem... {#emotions_dlg.sarcastic}

É Natal... Foi Natal... Vem aí o ano Novo... la la la!

Tenho andado ausente do meu cantinho mas não foi propositadamente. Dizem que o Natal é uma época de muito trabalho e, este ano, tem-no sido para mim, sem dúvida nenhuma!!! Nem o meu rico template que começou a ser elaborado há imenso tempo, consegui colocar. Agora coloquei-o assim às três pancadas só para não dizer que não o metia... :/

 

As duas semanas que antecederam a semana do Natal foi de feitura e correcção de testes. A semana do Natal foi de reuniões e jantares de Natal, tendo eu sido intimada comparecido apenas ao da Pinguinolândia, embora sem vontadinha mesmo nenhuma. No fim foi muito engraçado mas como a minha disposição não era das melhores para festas pois o meu irmão andou muito mal com uma cólica renal que não passava nem à lei da bala, o riso andava guardado dentro do bolso!

 

Depois foram as compras de última hora, quer para a Ceia de Natal, quer uma ou outra prenda que faltava. Resumindo,foram semanas passadas entre testes, reuniões, compras, jantares e hospital. Dia de Natal cai para o lado...

 

O meu Natal foi passado em família. Na nossa mesa não faltou o bacalhau, desta vez no forno, o polvo e o borrego assado (que eu não aprecio nada e não como mas eles adoram e parece que estava óptimo). Não fiz nada  de especial de doces. Nem o ânimo, nem o tempo ajudaram à vontade e à imaginação. Fizeram-nos companhia um molotof, um pudim de leite condensado, o bolo Rei, as filhoses e os sonhos de abóbora.

 

Este ano tive uma presença especial no meu Presépio: Pimentinha, a Santa Imaculada (lol). sou muito devota desta santinha e ela de mim... :P Deixo aqui uma imagem para podermos rezar a esta querida santinha nas horas das aflições (O mais estranho é que a Santa é um... santo! Hummm...).

 

Arranjei-lhe uma casotinha um altarzinho ao lado da minha árvore se Natal que este ano foi decorada em tons de azul e dourado, com enfeites antigos. Alguns da minha infância ainda. Apenas comprei umas estrelas e uns chocolates para lhe pendurar. É que a dita cuja é grande e frondosa e se levar poucos enfeites, fica nua! Tá frio, né? 

  

  

   

Digam lá que alguns dos enfeites não são giros...? Não cheguei a tirar fotos à árvore recheada de prendas porque o Pai Natal passou por cá e num abrir e fechar de olhos, levou-as todas para distribuir. Disse que tinha muita coisa para fazer e não tinha tempo para fotos... humpf!

Só cá entre nós: o gajo depois passou por cá para descansar os pés e beber um copo de leite e biscoitos e eu tirei-lhe uma foto. Depois coloco aqui...

 

Recebi algumas prendinhas fixes e dei outras tantas. Fui contida nos gastos porque não há dinheiro para nada e para prendas caras? Nem pensar!

Mas a melhor prenda que ofereci foi um casaquinho ao meu Pimentinha... Take a look!

Digam lá que não ficou uma abelhinha supé gira?!E quentinha! Ahahahaha! Esta foi a prenda sensação da noite.

 

Tenho imensas coisas para partilhar convosco mas o tempo é tão curto...! Vamos ver se consigo postar com mais frequência  nos próximos tempos. Ah, e o template... é só mesmo temporário! :)))

 

 

 

Eu e os Pássaros, os Pássaros e Eu.

 

 

Já toda a gente que me visita sabe que eu e os pássaros temos um pequeno "problema de sociabilização": eu fujo deles a sete pés mas eles vêm atrás de mim na mesma. Eu bem os afujento mas eles são teimosos. Não há palminhas nem batidelas de pés que os façam fugir de mim.

 

Algumas vezes, há passarinhos que entram pela minha chaminé adentro (é a consequência de morar num 3º andar onde a rede da chaminé emigrou para parte desconhecida) e eu oiço o chilrear logo pela manhã. Hoje foi um dia desses. De manhã tive uma reunião na Pinguinolândia ( lá está a passarada outra vez...) e quando acordei e fui à cozinha, lá estava um a chilrear.

 

Quando regressei a casa, o N. disse-me que estava um passaroco na chaminé. Tivémos que desmontar o exaustor para tirar de lá o bichinho. O N. pediu-me ajuda e eu comecei logo com os meus fernicoques. Mesmo mortito, é um pássaro!

Se vocês vissem a minha figura... fui buscar um saco de plástico, meti um braço a tapar os olhos e cerreio-os à espera de sentir o impacto do bicharoco dentro do saco. Argh! Lá foi o bichinho para o saoc do lixo, coitadito. E isto por causa dos incompetentes que andaram aqui a arranjar o telhado. Será que se pode pedir um indemnização?!

 

Sabem quele filme do Hitchcock intitulado "Os Pássaros"? Pois é, sempre que saio à rua sou "obrigada" a viver o fim do filme: sou eu a passar e os pássaros a serem atraídos por mim como se eu fosse um íman, vêm atrás de mim como zombies e vêm a voar de todos os cantos. Socorroooo! Lá vou eu a correr para dentro do carros com medo daquela revoada de pombos! Mas eu sei o porquê. é que há uma porcas que mandam comida da janela para baixo para dar de comer aos bichos e outras que vêm pôr comida na rua em caixinhas, por isso, assim que os pombos veem pessoas, aproximam-se à espera que lhes dêem comida...

 

Por acaso tenho ali uns bagos de milho... não sei se os dê aos pombos ou se faça pipocas... e vocês o que fariam? :P

 

A minha carta ao Pai Natal.

 

Querido Pai Natal,

 

Sei que estamos em crise a não há dinheiro para prendas. Mesmo assim, atrevo-me a pedir-te não uma, mas duas prendas. Como a minha massa cinzenta anda muito gasta, gostaria de ter uma nova, toda brilhante e a funcionar na perfeição. Uma daquelas com um processador de último modelo, que funcionasse à velocidade da luz e que tivesse muitas ideias e vontade de trabalhar.

 

E se houvesse por aí uns cotovelos com as dobradiças melhores que as minhas, também me davam jeito. É que os meus pobres cotovelos de carregarem tantos pesos, já se recusam a colaborar. Eu lá os convenço a muito custo, mas todos os dias é a mesma lengalenga para os dobrar. 

 

Este ano portei-me muito bem! Tenho aguentado com paciência infinita os mandos e desmandos das pinguins e tenho dado boas notas aos alunos (apesar de alguns não merecerem) ...

                                                                                    Um beijinho da amiga Pepper

Com ou Sem Açucar?

 

Como o meu sexto sentido costuma ser bem apuradinho e a crise não parece querer ir dar uma voltinha até outras paragens, sempre que vou ao café beber a DDR de cafeína diária, guardo o restante (que é quase todo) do meu pacotinho de açucar.

 

Um dia destes, depois das declarações bombásticas das medidas elaboradas pelo governo do inginheiro Sócras, estava eu agarrada a uma chaveninha de café e a pensar de como iria ser a minha vida daí para a frente, quando a minha consciência começou a mandar sinais de alerta.

Dei-lhe voz e eis que ela me diz "olha lá, já viste as quantidades de açucar que deitas fora? Já viste que desperdício que é ao final do ano? E as pessoas que adorariam ter uma colher de chá de açucar para atenuar a fome? Eu, se fosse a ti, começava a guardar os restinhos..." E assim foi. Daí para a frente comecei a trazer os restinhos comigo.

 

Quem me vê guardar os restinhos do MEU açucar deve pensar que eu sou doida mas eu não me importo nada. Porque se eu tivesse começado a fazer isto desde o início do ano, não me aconteceria o que me aconteceu no fim-de-semana, quando fui às compras: fui até à prateleira do açucar e... estava lá apenas o sítio! E isto em dois supermercados.

Se me perguntarem a minha opinião, eu direi que não há falta de açucar, há é alarmismo causado pela comunicação social e o consequente pânico das donas de casa que estão aterrorizadas com a ideia de não terem açucar para por nas filhóses no Natal, e por isso, compram todas as tonelada que encontrarem num qualquer supermercado.

 

Das duas, uma: o pessoal que anda a comprar açucar por atacado deixa uns pacotinhos para quem vier depois ou este ano filhós, só com canela.

 

É caso para perguntar "com ou sem açucar"?

 

 

Onde Está a B. - Desafio proposto pela RTP!

 

Tenho o espírito crítico aqui a espicaçar-me! Estou farta de levar alfinetadas. Daqui a pouco pareço um coador ou qualquer outro objecto que enfeite as nossas cozinhas e que tenha furinhos...

 

Então passemos a explicar o que se passa... Estava eu a roer as minhas unhas todas (até as dos pés!) enquanto esperava que a minha B. aparecesse na TV, quando começo a ouvir os alunos da OT a cantar a canção "Eu Sei" da Sara Tavares. Fiquei imóvel, qual rocha secular, assim que vi aparecer os primeiros elementos do coro infantil. alinha-se um, outro e mais outro. A câmera passa pelos alunos da OT e nalguns elementos do coro. Eu disse NALGUNS elementos do coro. E foram os maiorzinhos. Os pequeninos, que é o caso da minha B., nem tiveram direito a "fazer adeus lá para casa".

 

E é por causa disto que, de vez em quando, levo alfinetadas. Senhores da RTP !, deixo aqui o meu protesto!!! Podiam ter passado rapidinho com a camera por todos ou ter feito uns planos mais perto, não podiam? Pois, poder, podias mas não era a mesma coisa... er MUITO melhor!!!

 

Bom, protestos à parte, aqui deixo o video para quem não viu ontem. Pelo menis sempre se ouve uma bela canção...

 

A minha B. na TV!!!

 

É hoje! A minha B. vai aparecer na TV, mais propriamente na RTP 1! E isto porquê? Porque ela faz parte do coro infantil Clave de Sol da Amadora, que hoje vai fazer uma apresentação conjunta com os alunos da Operação Triunfo! Vão cantar uma canção da Sara Tavares na Gala Causa Maior que promove uma campanha de solidariedade com o intuito de ajudar ao combate do isolamento e exclusão social dos séniores, visando a sua integração na sociedade.

 

Toca a ver a minha B. na televisão e ajudar aqueles que mais precisam também! :)))

 

 

(Dou um doce a quem descobrir a minha B.!{#emotions_dlg.tongue})